segunda-feira, julho 10


Reflexão

"A História diz-nos quem fomos, mas é a Política que nos diz quem iremos ser"
Prof. José Hermano Saraiva

39 comentários:

anti-reds disse...

Não podemos baixar os braços e deixar de acreditar que o actual rumo vai ter de mudar,isto se não quisermos que no amanhã se diga que esta foi a época dum Portugal menor, sem brilho e sem valor.Reflectindo:temos mesmo de mudar esta politica!!!

Mestre de Aviz disse...

Seremos capazes de mudar? Será que nos deixam mudar?

Camisa Azul disse...

Temos de ser capazes de mudar. A pátria assim o exige.

reconquista disse...

Não podem é impedir-nos de tentar. A liberdade não se conquista, existe em nós ou não existe. E se existe não temos alternativa senão ir combatendo. Não por interesse, esperança, possibilidade, mas, tão só, por imperativo. Este imperativo que nos leva a ser inconvenientes quando podíamos ser habilidosos, a dizer o que nos conviria calar, a ser ousados a ponto de temer por nós e pelos nossos e ter má consciência por colocarmos em risco a nossa situação profissional e o interesse familiar ao ficar na mira do "sistema", a prometer todos os dias que "a partir de hoje vou ser prudente" e ser, e um dia nos distrairmos e deitar tudo a perder, este imperativo é incómodo mas não deixa alternativa. Tivessemos nascido bichos, não homens, que alívio seria no dia a dia.

Mestre de Aviz disse...

No dia a dia todos nós lutamos para assegurar o futuro do nosso País, mesmo pondo em risco o nosso próprio futuro. Surge um problema, e não falo em nome de todos: só com blogs não conseguimos mudar nada. Podemos ser lidos por muita gente, as pessoas até podem achar a mensagem "engraçada", mas enquanto não se sair daqui, não vamos a lado nenhum. E não me venham dizer que existe o PNR e que há uma alternativa nacionalista quando de facto não há. Enquanto o partido não souber por de parte certas franjas desta ideologia também não vai a lado nenhum. Urge criarmos a alternativa!

Besta mecanica disse...

A alternativa neste momento cabe aos dirigentes. Como disse o sr.Pinto-Coelho : "Não vou excluir um camarada só pq usa suasticas"

Pedro Ferreira, Visconde de Cunhaú disse...

O pior é que as melhores alternativas ao poder partidário do sistema, fazem parte do mundo das ideias. Existem alguns blogs que nos fazem pensar sobre isto...
Cada ves me intristeço mais com o meu país!

Mestre de Aviz disse...

Não é caso para ficar triste, é altura de pensar numa nova alternativa e todos juntos termos uma voz consistente de combate às políticas exercidas pela sistema de destruição nacional.

Besta Mecânica, eu acho que quem tem uma tatuagem de uma cruz suástica não deve fazer parte do PNR. Assim como o comunismo matou muita gente e é uma teoria despresável, o nacional-socialismo também o é por ter matado muita gente e defender valores completamente inconcebíveis. Nacionalismo sim, Nazismo não.

Cumprimentos

Anónimo disse...

"eu acho que quem tem uma tatuagem de uma cruz suástica não deve fazer parte do PNR"
Concordo. Pronto acabe-se então com as suásticas tatuadas pois assim os judeus já deixam que o PNR seja a alternativa!
Quem quiser tatuar suásticas que o faça no céu da boca!

"o nacional-socialismo também o é por "
Isto só merece 2 comentários:

1-Nunca foi dito que o PNR era nazi!!
2-Se se pode condenar o N-S então o judaismo e hipocrisia cripto-judia ainda mais!!

Mais : O judaismo também o é por ter matado muita gente e defender valores completamente inconcebíveis!
O comunismo foi na russia um sistema essencialmente judeu!
A revolução francesa e o terror assassino que se lhe seguiu, foi essencialmente de inspiração judia!
Os livros sagrados do judaismo estão cheios de : defender valores completamente desumanos e inconcebíveis!

O nacionalismo de certos "nacionalistas" parece-se cada vez mais com o multi-culturalismo neo-con ou comunista!!

Mestre de Aviz disse...

Mas alguém falou de judeus? Não percebo tanto preconceito. Deixem os homens em paz.
Para além do mais, eu nunca disse que o PNR era nazi, apenas que tinha lá muita gente que defende essa ideologia.
Desde queando é que comunismo na Rússia foi essencialmente judeu? E a revolução francesa?
Está tudo doido!

Mestre de Aviz disse...

Ah, os cristãos também se regem por valores sagrados do judaísmo. Tire daí as elacções que quiser.

Anónimo disse...

"Desde queando é que comunismo na Rússia foi essencialmente judeu? E a revolução francesa? "

Devia ver quantos judeus havia (e quem eram) no movimento bolchevista! E o orgulho que tinham em ser judeus! E depois diga-me que está tudo doido!
Mais, nunca ouviu falar em "judeus e jacobinos"? É sobre quem se fala quando se fala na revolução francesa!

Finalmente: "Ah, os cristãos também se regem por valores sagrados do judaísmo."
É verdade, mas só em parte! Muitos dos principios cristãos são apenas um lugar comum para aquilo que se chama sociedade! Alias sem estes principios nenhuma sociedade poderia existir! O resto e a maior parte é essencialmente anti-judia, se tal não fosse qual sera a necessidade de crucificarem um indivíduo?
Ainda assim, há cristãos e cristãos!!!
Os cristãos europeus são essencialmente pagãos que incluiram cristo no seu credo! E a dita bíblia judia não é o novo testamento!! Portanto, gosta-se de falar em civilisação judeo-cristã, mas tal coisa nunca existiu!

A aceitação do próprio cristianismo não se baseou no acaso, mas na constatação das limitações da vida humana, e em coisas realistas ...

E há tambem duas vertentes que felizmente não estiveram presentes no cristianaismo português: a cobardia/fraqueza e a cedência ao parasita judeu e os seus interesses!

E já agora porque não falar em judeo-islâmismo?

Anónimo disse...

Apoio o nacionalismo mas desprezo os fascismos e nacionais-socialismos, regimes que sempre se basearam no apoio de gorilas humanos sem miolos e testosterona a mais. Concordo plenamente: quem no PNR simpatiza com nazis ou mesmo simplesmente os aceita está a cavar a sepultura definitiva do partido. E não em venham com conversas dos partidos comunistas assim-assado, porque: a) Não são estalinistas (pelo menos, na actualidade); b) Estão muito longe de chegar ao poder.
Quanto aos judeus, pergunto-me até que ponto muitos dos anti-judaicos não têm mais sangue judeu do que eu, que não os antagonizo simplesmente por serem judeus...
Precisamos de uma política que defenda Portugal - isso é totalmente diferente do que pretendem os pretensos nazis (cheios de álcool, drogas e violência gratuita em grande parte, escumalha a precisar de educação para crescer) que são, ainda por cima, internacionalistas.

Mestre de Aviz disse...

Não sei se o que disse, principalmente na última parte, é verdade ou não. De resto concordo consigo, é preciso é políticas para Portugal, deixemo-nos lá de dizer mal dos judeus e de outros.

Cumprimentos

Anónimo disse...

"Apoio o nacionalismo mas desprezo os fascismos e nacionais-socialismos, regimes que sempre se basearam no apoio de gorilas humanos sem miolos e testosterona a mais. Concordo plenamente: quem no PNR simpatiza com nazis ou mesmo simplesmente os aceita está a cavar a sepultura definitiva do partido. E não em venham com conversas dos partidos comunistas assim-assado, porque: a) Não são estalinistas (pelo menos, na actualidade); b) Estão muito longe de chegar ao poder.
Quanto aos judeus, pergunto-me até que ponto muitos dos anti-judaicos não têm mais sangue judeu do que eu, que não os antagonizo simplesmente por serem judeus...
Precisamos de uma política que defenda Portugal - isso é totalmente diferente do que pretendem os pretensos nazis (cheios de álcool, drogas e violência gratuita em grande parte, escumalha a precisar de educação para crescer) que são, ainda por cima, internacionalistas."

O sr. deveria:

1º Não chamar nazis ou fascistas a todos os que não lhe acentam na cartilha!
2º Não generalizar sobre os ditos "simpatiznates nazis"!
3º Não fazer considerações sobre o "sangue" que não conhece! E não pensar que o antagonismo aos judeus tem a haver com uma simples intolerância sobre a sua fé em deus (o que é comletamente falso)! E talvez em vez disso analisar as coisas de uma forma rigorosa, causa -> efeito!
4 Não encher um parágrafo com disparates, calúnias e ofensas as quais não pode provar que são verdaderias! Contrariamente a factos históricos bem documentados referidos pelo outro anónimo!

"Precisamos de uma política que defenda Portugal - isso é totalmente diferente do que pretendem os pretensos nazis (cheios de álcool, drogas e violência gratuita em grande parte, escumalha a precisar de educação para crescer) que são, ainda por cima, internacionalistas."

Pois é uma política que defenda portugal! Mas que linda frase, só que é muito vaga e não tem a menor substância! Começa-se por perguntar: O que é portugal?! Pelo seu comentário já começo a "adivinhar" o que para si quer dizer portugal! E não é com certeza o mesmo que queria dizer quando este foi fundado!...
É logo no seu conceito de portugal que já lhe começa a decadência! O que mal começa, dificilmente bem acaba!!

Anónimo disse...

Portugal? Quando Portugal foi fundado ainda o nazismo, coisa meramente alemã, vinha muito longe...
Palavra que não consigo entender como é que alguém pode defender teorias políticas que fariam de nós criados de uns seres supostamente superiores, que assassinaram a torto e a direito e puseram o mundo a ferro fogo. Portugal? Palavra que gostaria que algum defensor do nazismo ou do fascismo (fenómeno italiano) me explicasse...

Anónimo disse...

Vocè deve ser paranóico e lança, hipóteses factos e consequências que só existem na sua cabeça!
O seu anti-nazismo primário não é uma reacção à violência mas sim uma motivação política!

Continua com conversa da treta e com deturpações! É assim que os jornais tratam o movimento nacionalista em portugal e você com as suas paranóias deve fazer parte dessa mafia!

Nunca defendi quer f. quer n.-s., no entanto ambos têm aspectos muito positivos (e não só negativos como a sua paranóia quer fazer querer)! Apenas digo que um nacionalismo que não tenha por base um estado biológico, é uma fraude multi-culturalista! Afinal é você de forma dissimulada que defende o multi-culturalismo!

As suas paranóias (desculpe mas isto é pura paranóia) como a parte dos: "criados de uns seres supostamente superiores" nem merecem comentário! Tal afirmação só demonstra quais são realmente os seus objectivos! O pnr não é nenhuma colónia de interesses estrangeiros, contráriamente a outros partidos e a certa "direita" que nós sabemos bem que interesses serviu e continua a servir (servir de servo, escravo ou criado). Já para não falar na esquerda, cuja traição a portugal é tão óbvia que nem vale continuar! Desde que houve o ultimato inglês que voçê trabalha para os nossos "aliados"?!

Ah! E já agora não perca o sono! Não vale a pena ficar a noite toda acordado só para responder aos meus comentários!!!

Anónimo disse...

É bom que fique claro que não é só a esquerda que odeia e persegue o PNR!!!!!

Mestre de Aviz disse...

Essa história do multi-culturalismo já cheira mal. Que me interessa a mim que seja branco ou preto ou o que for. A mim a única coisa quem me interessa é que seja português! Se foi imigrante, desde que trabalhe honestamente e o mercado precise do seu contributo, por mim tudo. Se chama a ist multi-culturalismo é consigo, eu chamo realismo.

Mestre de Aviz disse...

Essa história do multi-culturalismo já cheira mal. Que me interessa a mim que seja branco ou preto ou o que for. A mim a única coisa que me interessa é que seja português! Se for imigrante, desde que trabalhe honestamente e o mercado precise do seu contributo, por mim tudo bem. Se chama a isto multi-culturalismo é consigo, eu chamo realismo.

Santos R. Queiroz disse...

Saúdo o blog por ter incluido uma citação dessa grande figura pública (uma das poucas que, na actualidade, por razões meramente intelectuais se pode admirar ao primeiro contacto).

Sim, é a História que nos diz quem fomos, a Política diz-nos quem seremos, mas, de facto, já poucos ou pouca coisa nos diz quem somos.

Alteremos isso, para o bem maior de Portugal.

Anónimo disse...

"Essa história do multi-culturalismo já cheira mal. Que me interessa a mim que seja branco ou preto ou o que for. A mim a única coisa que me interessa é que seja português! Se for imigrante, desde que trabalhe honestamente e o mercado precise do seu contributo, por mim tudo bem. Se chama a isto multi-culturalismo é consigo, eu chamo realismo."

É tão bom quando se desmonta a verdade de certos "nacionalistas"! Bem pelo menos ficámos esclarecidos e ficámos a saber que estas palavras não se desviam muito do que diz o se "saudoso" camarada Xiquinho Louçã!
(Ha ! E lá voltou felizmente a "assinar"!!!)

Pois é afinal o que é ser português? É ser do binfica!! É ir ao fintebol ao domingo depois do passeio e compras no hipermercado!? É ter nascido no avião quando ele fazia escala sobre o "sagrado" território?
Ou talvez aprender a lingua em 4 anos num escola afegã? Se assim é um dia todos poderemos ser portugueses!!!
Viva!!!

"mas, de facto, já poucos ou pouca coisa nos diz quem somos."

Agradeça a pessoas "nacionalistas" como este "mestre de avis" (cuidado qualquer semelhança com o outro é pura coincidência!)

Quando termina a identidade aparece o mercado, o consumo, a "moda" rap, o (in)sucesso escolar, a (in)competitividade, a mestria no chute na bola, a favela, ... !!!! Enfim, tantas serão as alegrias e os orgulhos de ser um "português" moderno! Que felicidade!!!

Ze do Telhado disse...

Neste ponto tenho de discordar com o meu camarada mestre de avis. Para mim interessa e muito a cultura a ascendência para se atribuir a nacionalidade. Não basta trabalhar cá ou contribuir para o que seja. Não podemos confundir o conceito de imigrante LEGAL com o de nativo. A Nacionalidade não se compra, HERDA-SE. E esta questão da identidade é fulcral para o Nacionalismo, seja ele qual fôr, porque um povo sem identidade é um povo morto.

Anónimo disse...

Quem lhe disse que eu sou o Mestre de Avis? Onde é que está a paranóia?
Não me deu a mínima explicação acerca de como uma "raça inferior" pode defender a filosofia política que a pretende inferiorizar. Masoquismo? Delírio? Uma mistura de ambos? Sei lá...

Mestre de Aviz disse...

Mas ouça la, alguém falou em identidade? Eu não discrimino as pessoas pela cor, mas obviamente ser português não é só nascer cá, é preciso o "ius sanguinis". Uma coisa não tem nada a ver com a outra. Portugal foi durante séculos um País em que reinava o multi-culturalismo, uma vez que tinhamos territórios no ultra-mar. Obviamente que essa tendência se manteve! Mas atenção, o multi-culturalismo tal como se assistiu na história portuguesa é saudável e nada se compara com a situação actual. Portugal neste momento tem excesso de imigrantes e obviamente isso degenera a chamada cultura portuguesa que, quer você queira quer não, é mesmo ser do benfica e ir ao centro comercial passear. Mais, muitos dos "pretos" que muitos "nacionalistas" discriminam são filhos e netos de portugueses, ou seja, com os mesmos direitos que o resto dos cidadãos,

Ah, o Mestre de Avis, Dom João I, foi o pai dos mentores dos Descobrimentos, logo o o avô do multi-culturalismo.

Cumprimentos

Mestre de Aviz disse...

Cheira-me que alguém precisa de rever os seus conhecimentos de História..

Anónimo disse...

Cheira-me que alguém precisa de rever a sua interpretação do português e acabar com as confusões entre conceitos!

Os descobrimentos e o multi-culturalismo são duas coisas diferentes!
Os descobrimentos são os feitos da ciência da navegação, o contacto e o comércio com outros povos!
O multi-culturalismo é a destruição (consciente e criminosa) ou apenas imbecil e estúpida da própria identidade!
Está a confundir a tolerância e boas relações que os portugueses manifestaram aos outros povos, com a mistura e a própria auto-destruição!

É verdade a ganância e a estupidez são coisa tramadas e por vezes o dinheiro acaba por fazer trair a própria "família"!
A colonização foi um erro que nos está a fazer pagar caro!!!

Há dois tipos de indivíduos: os que se defendem e os que se vendem! Portugal começou por ser feito pelos primeiros e vai acabar com os segundos!


"Quem lhe disse que eu sou o Mestre de Avis? Onde é que está a paranóia?
Não me deu a mínima explicação acerca de como uma "raça inferior" pode defender a filosofia política que a pretende inferiorizar. Masoquismo? Delírio? Uma mistura de ambos? Sei lá..."

Tanto melhor, seria chocante e o cúmulo da imbecilidade se você fosse o "mestre de avis"!
Quem assumiu a raça inferior foi você! A "filosofia" política de afonso henriques e camaradas de armas não era concerteza para os inferiorizar! Você parte do princípio que portugal faz parte do norte de áfrica (talvez baseado na sua "identidade" própria!), portanto esquece-se que é um pais europeu na sua origem e na sua história! Não me parece que a "filosofia" que refere considerasse (de certeza não a maioria dos) portugueses como uma raça inferior!
O seu maior erro é que acredita na diabolização dessa "filosofia" e assim é óvio que tudo se pode levar a limites extremos o que é sem duvida um erro! Enfim tem de rever as suas "feses"!

Anónimo disse...

Fico muito contente, sempre que assisto à "dialéctica" da extrema-direita (não confundir com nacionalismo, pois não se trata exactamente do mesmo), por ter a noção perfeita de que não terão a mínima hipótese política de regressar à tona (a não ser como terroristas, que deverão ser tratados como outros terroristas de qualquer extremo, religioso ou político). Não preciso de ser eu a criticá-lo, à maneira como se exprime e às ideias que defende - a própria história encarrega-se de o fazer.

Humberto Delgado disse...

Eu não fui fascista, mas fui nacionalista. Quem ousa apontar-me o dedo? Morreu o meu assassino, que a (in)justiça foi cobardemente incapaz de castigar. Encontra-se, agora, entregue à justiça de Deus, que não creio que lhe venha a ser tão leve.

Anónimo disse...

"Fico muito contente, sempre que assisto à "dialéctica" da extrema-direita (não confundir com nacionalismo, pois não se trata exactamente do mesmo), por ter a noção perfeita de que não terão a mínima hipótese política de regressar à tona (a não ser como terroristas, que deverão ser tratados como outros terroristas de qualquer extremo, religioso ou político). Não preciso de ser eu a criticá-lo, à maneira como se exprime e às ideias que defende - a própria história encarrega-se de o fazer."

Está engando sr. "nacionalista de bolso" ou talvez "patrioteiro do futebol" E por duas razões:

1-O terrorista aqui é você sr. "democrático", pois quando lhe faltam os argumentos começa com os insultos.
2-De terroristas está o governo Bush cheio e no entanto (e por enquanto) ainda anda "à tona"!

"Eu não fui fascista, mas fui nacionalista. Quem ousa apontar-me o dedo? Morreu o meu assassino, que a (in)justiça foi cobardemente incapaz de castigar. Encontra-se, agora, entregue à justiça de Deus, que não creio que lhe venha a ser tão leve."

"Fascistas" há muitos seu palerma!!!!

Anónimo disse...

Talvez não tenha explicado bem o ponto 1! Os insultos são feitos quando há alegações a "verdades" que não conseguirá nunca provar, como por exemplo:
A associação do nacionalismo (não o seu que é apenas mais um pré-oportunismo, mas antes o verdadeiro):
-A nazis (pois fica sempre bem associar o inimigo ao "mal" absoluto)
-A terroristas!
-A criminosos!
São gente como voçê que se dizem "democratas" que se tentam infiltrar à muito no PNR e como não têm conseguido, publicam artigos como os que aparecem no publico, expresso ou correio da manhã! Gente como voçês que com os vossos "camaradas" dos eua e israel passam a vida a fazer negócios de armas com o iraque e com o irão!!!
Não vale a pena responder-me mais pois eu não perco mais tempo com cobardes!!!!!!!
Se quiser falar comigo, faça-se homem e identifique-se que eu farei o mesmo!

Maria Rosalinda disse...

E quem lhe disse que eu era um homem, seu gorilão microcéfalo? Que a sua esposa, se alguma mulher é suficientemente burra para o aturar, lhe encha a cabecita rapada de chifres condizentemente rombos... LOL

João Dias: O Enche putas disse...

Como sempre à falta de argumentos os cobardes usam do insulto! Antes subentendido e agora (que já se lhe descobriu a careca, cujo pêlo lá se foi para o busso já barbeado por tanta lâmina) directo!

Bom então tome lá algo mais realista que o seu literabilissimo comentário:
A parte do microcéfalo e dos chifres reserve-se para defenir o seu macho, se é que algum (macho) é pode estar tão perdidamente deseperado para ser capaz desse horrivel auto-flagelo!
...
Não entendeu? Não faz mal, que ele também não!!

rosalinda disse...

Já me diverti suficientemente à custa de si e do seu óbvio QI simiesco. Dou graças a Deus por não ter nascido gajo... Livra!

João Dias : Mestre enrabador de Rosalindas! disse...

"Já me diverti suficientemente à custa de si e do seu óbvio QI simiesco. Dou graças a Deus por não ter nascido gajo... Livra!"

O quê já se veio? Com tão pouco! O que é que a excitou mais o meu QI "simiesco" ou a sua falta de argumentos?

Pois é, quando não consegue apresentar argumentos, lá vem o insulto!

Mas pronto insulto com insulto se paga!:
Ah, alem de uma grunha com o cio tambem é uma fufa feminista!?

rosalinda disse...

Nein, meu caríssimo. Sabia que ainda continua a ser muito divertido? Lol! Limito-me a reconhecer a óbvia superioridade feminina geral, coisa de que todas as mulheres têm perfeito conhecimento há muitos séculos. Ohhhhh!...
Sabe o que é a generalidade das mulheres pensa realmente? A sério mesmo? É que se vocês não tivessem pila, não faziam cá falta nenhuma. Pergunte a quem lhe fale a sério, embora ache que ninguém o fará. Comece a pensar e a sentir, corte um bocado na testosterona sem deixar de ser homem e ganhará maior respeito, falo a sério e pode crer que nem estou com o cio, coisa mais particular dos homens, nem sou fufa, oh não.

Santos R. Queiroz disse...

Este é o meu segundo comentário acerca deste post. Não compreendo ali a oucura do anónimo que me chama louçanista. Enganou-se, o outro não era eu.

Não regateio a minha identidade.

Anónimo disse...

Keep up the good work » » »

Anónimo disse...

I have been looking for sites like this for a long time. Thank you! consumer report clothes washers recommmended upskirt Atomic clock pocket watch debt solutions Jobs in pr Hp ink cartridges c6578 Discount phendimetrazine online asthma resources Hair loss solution canada gps car navigation Kirk shimazu porsche ultracet online free big cocks for mom Cameras for surveillance Bentley skinner how to repair hotpoint clothes dryer Tramadol hydrocodone