domingo, outubro 8


Importante leitura

Pelo direito à diferença, contra o racismo
Por Alain de Benoist & Charles Champetier (Manifesto para um Renascimento Europeu)


Não se pode definir o racismo como a preferência pela endogamia, que é algo que procede da livre escolha dos indivíduos e povos (o povo judeu, por exemplo, deve a sua sobrevivência à recusa do casamento misto). (...)

Sobre o Racismo, leia-se este texto. É louvável o trabalho do Causa Nacional na luta contra a "desinformação".

6 comentários:

besta mecanica disse...

É um grande texto, realmente. De essencial divulgação.

sd7fs9d8 disse...

Gostei do texto.
Mas não prezo tanto pela "diferença". Precisamos ter um padrão, e esse padrão precisa prevalecer, embora possa haver pequenas "diferenças".
Um país precisa ser homogêneo para que se possa garantir sua sobrevivência. Uma sociedade igual saberá perfeitamente quem é amigo e inimigo.

Posso linkar teu blogue ao meu?

Mestre de Aviz disse...

Claro que pode. Teremos todo o gosto.

Anónimo disse...

Temos é de unir os povos, internacionalizar o socialismo. Acabar com o capital para encaminharmos o Mundo para o seu rumo exacto. Os senhores do dinheiro, a Igreja, os patriotas, esses só contam consigo. A visão necessária é uma visão globalista mas não globalizante. Sem classes, sem ordens, sem corrupção. Um outro nível de vivência.

Mestre de Aviz disse...

E acha que com isso respeita as liberdades de cada um?

Anónimo disse...

A liberdade de cada um só existe com o que referi. Sem isso tudo o resto é uma farsa.