sábado, julho 21


Costumes e Tradições

A Ginja de Óbidos


O licor mais português de Portugal



Misteriosa por natureza, a ginja de Óbidos encerra em si o segredo de tão distinto paladar. Com um carácter muito próprio, este fruto desenvolve características diferentes das outras ginjas das terras lusitanas. Criada nas encostas viradas para o mar, muito pouco se sabe desta ginja bravia que se revela uma matéria-prima de qualidade.


“É o licor mais antigo de Portugal”, afirma Marina, sócia-gerente da Frutóbidos. Antigo negócio de família, a Frutóbidos foi comprada há 5 anos pela actual proprietária que deu uma nova dinâmica à empresa. Enquanto pioneira na produção do licor de ginja de Óbidos, é uma responsabilidade acrescida manter o bom-nome da marca. Dotada de uma distribuidora a nível nacional, o produto é já comercializado no Brasil, Espanha e Alemanha.


A aposta num licor de qualidade é a preocupação da Frutóbidos. O licor de ginja tem um paladar do qual os clientes não abdicam. Este é um produto 100% natural, sem adição de corantes ou conservantes. “É uma ginja muito alentejana”, diz Marina, em tom de brincadeira, salientando que a qualidade está acima do próprio lucro. Respeitar as fases do fabrico da ginja é essencial para que a textura, o gosto e a cor finais não sejam adulteradas. Numa primeira fase, a ginja passa pelo triturador que lasca o fruto sem partir o caroço, uma vez que as suas toxinas podem dar mau gosto ao licor. Seguidamente, vai à prensa e permanece em estágio durante 2 semanas, para depois ficar nas caldas de açúcar, repousar uma última vez e ser engarrafada.


Consciente do sucesso do licor, é de corpo e alma que se dedica ao seu fabrico. “O El Corte inglês foi a maior experiência que tive a nível da ginja. Foi aí que comecei a ver que tinha pernas para andar”, relembra Marina. Na abertura do Centro Comercial, realizou-se a Feira Ibérica, cujo objectivo era a divulgação e selecção de produtos para comercialização no supermercado e no Clube Gourmet. Com uma aceitação espantosa por parte do público, o licor mostrou ser um sucesso: “A ginja de Óbidos tinha chegado a Lisboa”, diz orgulhosa do seu produto.

É com carinho que se fala da ginja de Óbidos, que a muitos lembra a ginja caseira feita em família. E só provando desvendamos o mistério do “licor mais português de Portugal.”

Por, Marta Belchior, em
Fora de Linha