sexta-feira, setembro 28


Eleições no PSD


Realizam-se hoje eleições no PSD.
Mas haverá algum candidato digno de representar a “direita” portuguesa? Vejamos: Luís Marques Mendes, na sua pequena pose de Estado, tenta “elevar” o seu discurso falando dos problemas dos portugueses e dizendo que estas eleições são cruciais para o País. O outro Luís, o Menezes, prefere “guerrinhas” e brincar aos partidos e às quotas. Pois bem, estes senhores não passam de mais uns aparelhistas sem carisma que se integram muito bem no conhecido chavão: “servir-se e nao servir”.

Não vai ser com estes candidatos que o PSD vai andar para a frente; não vai ser com estes candidatos que em 2009 o PSD será Governo. É preciso que alguém avance contra a destruição do único partido (de momento) que pode deter o PS e as suas ideias pro-estalinistas (mascaradas pela excelente propaganda). É preciso uma nova força, um novo Sá-Carneiro, pois eu não acredito que os antigos militantes e simpatizantes do ex-PPD se revejam nesta forma de estar e de ver a política.

Para mim, que sou nacionalista, faz-me confusão os partidos não usarem mais as ideias como propulsores do seu discurso. Preferem falar de números e de lugares e nalguns casos de quotas. Terá a política perdido a sua paixão, o seu propósito?

1 comentário:

besta mecanica disse...

Carissimo Mestre. Na minha opiniao a politica continua com o mesmo proposito. A questão é q nao vivemos uma verdadeira politica mas sim uma politiquice. Com politiqueiros...
Daí este estrume todo...