domingo, outubro 14




O que é ser de esquerda hoje em dia?

Ser de esquerda é ser vago. É falar sem ter escrúpulos. É ser irresponsável e egoísta. É ser mesquinho e revoltado.

Esquerda é o pseudónimo que a senhora Inveja usa para assinar os seus livros.

É estar do contra porque é giro. É vestir feio mas muito caro. É ser incoerente. É não amar o Homem.
É ser arrogante, presunçosamente superior. É gozar com a Humanidade. É desrespeitar a diferença.
Ser de esquerda é ser incendiário. É destruir a própria casa, queimar a terra e pilhar o que se cria com o trabalho. Ser de esquerda é deixar morrer à fome, enquanto se faz um banquete.
É ser inimigo do povo.
E quase todos vão assistindo ao pavonear destes senhores, com passividade, sem se insurgirem, sem falarem. Sem pensamento próprio, sem dignidade!

Não opinar é não reagir. Não reagir é ser carneiro. Ser carneiro é não ter pensamento. Não ter pensamento é ser politicamente correcto. Ser politicamente correcto é não opinar. Não opinar é não reagir...


É o círculo sistémico do panorama político português.





NÃO BAIXAR OS BRAÇOS É SERVIR PORTUGAL.

31 comentários:

besta mecanica disse...

Que descrição brilhante companheiro!
Veja la nao va ter o SIS atras de si...é o preço por pensar. Mas vale a pena.

Abraço

Anónimo disse...

Muito muito bom jovens.
Continuem!

Admirador secreto

Ze do Telhado disse...

Obrigado pelo incentivo.
Achei paida ao "admirador secreto". Conte lá isso melhor lool

Cumprimentos a todos

Diogo disse...

Sobre esta discussão esquerda ou direita, tenho um post hoje no meu blog
http://monarquico.blogspot.com/

Abraço

Santos R. Queiroz disse...

Boa análise ao grupo dos canhotos. Veja que até já me tinha dado para escrever acerca deste tema e também dei por mim a referir "esquerda" e direita e centro. Coincidências. A época ajuda.

Cumprimentos.

Post Scriptum: Nunca baixar os braços!

Anónimo disse...

Vosses são mesmo otários..além disso andam confundidos,pois esses defeitos apontados à Esquerda são tipicos da direita...desrespeitar a diferença??? quem defende mais o direito à diferença neste pais? é a direita conservadora e nacionalista? com as suas defesas da moral e dos boms custumes decadentes? é a direita que defende quem trabalha? deve ser por isso que todos estes anos de poder de direita (intercalado por governos ditos socialistas mas q na realidade fazem uma politica direitista e neo-liberal)tem trazido melhorias aos trabalhadores...alias vejo sempre esses senhores de direita junto dos trabalhadores quando estes tem os seus trabalhos em risco ou quando lutam por direitos perdidos, diga-se de passagem que foram perdidos com o apoio desses grandes humanistas e defensores das liberdades que são os fachos... Porventura não foi a Esquerda que conquistou os direitos sociais e de trabalho que hoje temos como certos? (Férias, 8 horas/dia ,apoio na doença,q se está a perder, etc...)
Pelos vistos vosses é que precisam de pensar, de largar esse rebanho asqueroso e extremista a que pertencem e abrir os olhos...porque será que o nivel de vida em portugal teve a sua mais acentuada subida nos anos do pós 25 de Abril e que foram esses anos fortemente influenciados por ideais de esquerda que criaram a nossa melhor época nos ultimos 100 anos, basta ver que á medida que a direita ganhou mais poder o pais começou a afundar...já para não falar na pérola evolutiva, humanista e social que foi o estado novo (tb deve ter sido a esquerda) ...
PENSEM, foi para isso que a Natureza vos deu miolos...às vezes parece q os vossos estão bloqueados...ou melhor demosticados e teleguiados..
Saudações Revolucionárias...
Hasta la victoria siempre...

Ze do Telhado disse...

Vê-se bem que é suficientemente retardado para não ter percebido a mensagem do texto, nem as frases mais elementares.
Típico de um energumeno que profere a frase: "hasta la victoria".

Tecer mais comentarios seria desnecessário.. você disse tudo sobre si.

Como me arrepia a estupidez...

Anónimo disse...

É verdade, ler tamanha idiotice quase que me deu vontade de vomitar...

Anónimo disse...

quando digo ler tamanha idiotice refiro-me ao comentário do comuna idiota

Augusto Emilio disse...

Caro emigrante cubano, antes de mais agradeço o seu fervor pela História recente do país que o acolheu, revela empenho em se tornar cidadão nacional, deve para tal melhorar o seu português.
Tenho que elucida-lo que a unica diferença que os seus amigos comunas respeitam é a mais fácil é a que não atenta ao que acreditam, todos os que desrespeitem esse dogma são perseguidos, torturados mortos, expropriados aterrorizados e sei la mais o q. A moral e os boms custumes, como o próprio nome indica, se são bons, não são decadentes, quando muito decaidos, pelo modo de vida próximo do bestial que as pessoas actualmente escolheram. A esquerda defende o direito ao trabalho, nisso estamos de acordo, o direito a possui-lo, sem duvida, a controla-lo ninguem questiona, agora defender quem trabalha? Estar a partir montras em manifestações de vulgar bestialismo não és estar do lado do trabalho e do trabalhador. O trabalho não é um direito adquirido, é algo que existe quando é necessário e desaparece quando deixa de o ser. E o proteccionismo de esquerda o que tem feito foi manipular o trabalho de forma a pedir pouco quando ha muito, e demais quando há pouco. O trabalho deve corresponder ás necessidades reais do país, e os direitos a ser exigidos correspondentes à produtividade, não como se vê muita gente que trabalha a receber mal para pagar os tais direitos adquiridos de quem tem cadeira fixa. Os direitos sociais de que tanto fala são os responsaveis pelo subaproveitamento das rendas europeias ao ter adoptado desde 74 um modelo social que ja tinha sido considerado obsoleto em 72, mas é o costume.
E quanto ao rebanho caro Ernesto você é que fala com a voz da opinião politica actual, bebe toda a propaganda televisiva, não se distingue da verborreia actual e é vitima de lugares comuns.
De toda a forma agradeço uma resposta trabalhada e que contribui para o enaltecimento da discussão politica, ao invés do habitual "vão levar no cú!" dos seus geniais camaradas.

Bem-haja!

Anónimo disse...

Antes de mais peço desculpa por o português que utilizei não ser o melhor...a verdade é que a minha vida é um pouco mais que estar sentado em frente do computador, por esse mesmo motivo não tive tempo de cuidar da minha escrita...mas tb é verdade que certos comentários ao português por mim utilizado partiram de pessoas que deviam estar caladas e olhar para o que escrevem,(senhor Emilio, as virgulas e a pontuação foram criadas por algum motivo, não falo nos outros pq os seus comentários não merecem grande consideração).
Queria dizer ao senhor que dá pelo nome de Zé do Telhado, que retardado é ele e as suas ideias, percebi perfeitamente o sentido do texto e isso é que me faz desesperar, pois é incrivel as pessoas terem ideias destas e vomitarem tal chorrilho de mentiras(deve ter sido deste vomitado que o outro senhor falava).
Quanto a ser um emigrante cubano, é algo que mto me orgulharia se fosse o caso, mas sou português e ao ver blogues como este confesso que sinto vergonha de o ser...
Gostaria tb de lembrar ao senhor Emilio que a direita spe foi mto tolerante, a história prova-o. Em relação ao partido a que pertenço, nunca vi ninguem ser expulsso por ter uma opnião contraria, basta ver a nossa mailing list para perceber isso...defendemos uma esquerda pluralista e moderna que apreendeu com os erros do passado (União Sovietica ; Cuba(unicamente no caso da liberdade de expreção) ; China ; Coreia do norte; etc) e que procura uma nova revolução (não violenta)...julgo que não há duvidas em relação a quem foram os responsaveis pelas grandes conquistas sociais da história da humanidade, se não fosse por energumenos como eu ainda andavam a trabalhar de sol a sol, sem férias e subsidios de alimentação, férias e natal e claro as mulheres ainda estariam todas em casa a cozer meias com os filhos para tratar á espera que o chefe de familia viesse para casa(possivelmente bêbado para lhe bater e aos filhos)..claro que os senhores devem concordar com isso, nesse tempo sim, as mulheres tinham moral e bons costumes(ou será submição), não estudavam(nem quase nenhum homem), não falavam,etc... que belos tempos esses...o verdadeiro quadro de familia salazarista.
Para acabar admito ser verdade que em algumas manifs certas pessoas fazem asneiras(geralmente não estão ali pelas idéias ou convicçães, mas sim para destruir), facto que mto lamento...mas tem que concordar que a direita tb tem pessoas assim, ou não é verdade que os vosso companheiros de luta (Skins) não fazem melhor? dizem-se nacionalistas mas tem o nome em inglês (otários), agridem pessoas à covardia(10 contra 2, e geralmente atacam os estrangeiros que trabalham, os outros dão mta luta), são contra a droga mas são apanhados pela policia com ela (e armas tb, isto não cheira a hipocrisia?)...não estou a culpar os senhores pelos erros dessas bestas, é logico que pessoas tão moralistas não alinham com essa ralé, estou só a demonstrar que existem pessoas que não prestam em todos os quadrantes da sociedade, não é por isso q considero todas as pessoas de direita assasinas e arruaceiras...burras e limitadas até pode ser mas assasinas não...

P.S.:Quando falou no habitual "vão levar no cú" dos meus camaradas não deve ter visto os civilizados comentários que me foram aqui ditos por parte dos seus colegas.
Hasta la victória siempre...

besta mecanica disse...

Concordo com o que diz o Zé do Telhado. Provou duplamente a sua estupidez.
Ah, e se lê-se um bocado mais, sem ser só o que o seu partido impinje, saberia, por certo, que Mussolini foi um dos primeiros chefes de Estado a garantir, de facto as liberdades dos trabalhadores, reduzir carga horaria, proibir trabalho infantil, reduzir poderes patronais..etc... Ah, só mais uma coisa, não foi graças a si que se conseguiram esses avanços. Basta olhar para os excelentes exemplos que nomeou. URSS, China, Cuba, Coreia do Norte, etc, onde são claramente aplicados os "direitos dos trabalhadores".
Se fosse por vocês, andavamos todos a ir comer a cantina do Estado, nem fogões teriamos em casa. Andariamos de farda e com a ração contada. Trabalhariamos para um "bem-comum" que, como sempre, só aproveita ao aparelho. Os filhos seriam criados por creches e os pais (trabalhadores) trabalhariam as horas que o Estado definisse serem necessárias para a sustentação da sua Economia. Família? não existiria. Livre iniciativa e pensamento próprio? Nunca. Liberdade? Jamais.
Quem quisesse ser diferente, ia sê-lo para baixo da terra.
É isto que são os senhores. Isto é a esquerda, descrita sem hipocrisia e lugares comuns.

besta mecanica disse...

P.S.: E parece-me que Mussolini nao era dos "seus".

Dos meus não é certamente. Mas era so para ter noçao do que diz, assim sabe que a sua ideologia nao passa de uma farsa.

Augusto Emilio disse...

Caro cubano,

E vou tomar a liberdade de chama-lo assim, uma vez que não adoptou nenhum nome ou pseudónimo. Claro que percebi que é cidadão nacional, assim como deve ter percebido que foi uma graçola que fiz, com o facto de se ter identificado com a famosa frase proferida por um dos principais assassinos da revolução cubana.
Ao contrário do que se passa consigo, os meus erros de pontuação devem-se apenas à minha escrita medíocre e à maneira pobre como domino a minha amada língua portuguesa.
Também como o senhor trabalho, e vou perder o meu emprego num destes dias pelos necessários cortes orçamentais. Nada melhor que procurar outro em vez de choramingar.
Quanto às tais liberdades e justiça que tanto fala, e que surpreendentemente a esquerda se identifica e se julga detentora, são na sua grande maioria originárias da luta dos trabalhadores em países ligados ao capitalismo selvagem, como os Estados Unidos e o Reino Unido, ou absorvidos da filosofia europeia como a Francesa, Alemã ou Italiana.
Quando menciona as liberdades que a revolução de Abril trouxe, parece não conhecer a História. Os povos fazem guerras, a burguesia revoluções. Não entende que única razão que essa revolução de capitãezinhos comprados, liderada pelos burgueses Cunhal e Soares apoiados pela alta burguesia descontente com os favores do Estado, não se transformou em mais uma ditadura socialista sanguinária, foi pela vontade popular de agarrar os ventos de mudança que se sentiam na Europa. E que os subsídios que tanto preza são apenas uma maneira de extorquir quem produz para pagar as contas de imprestáveis.
Não gosto que me apelide de direita, o que sei é que sou Católico Cristão e Conservador Liberal, amo o meu país e a minha família, respeito a minha mulher e tenho a integridade pessoal para não me misturar com a escória que são os partidos políticos. Ofende-me ser colado a guerras, correntes políticas ou extremistas acefalados, como a qualquer partidarismo ou politização que me impeça de ser um livre-pensador.
Viva Portugal, o seu Povo, História e Tradição!!!

Bem-haja!

Thomaz Vaz disse...

Antes de mais, queria deixar aqui um grande abraço ao meu amigo autor deste post, dizendo simplesmente: Brutal!
Em segundo lugar, queria lamentar o facto de ainda (passados tantos anos da queda da União Soviética por intersecção da Rainha de Portugal)ainda, existirem pessoas como o anónimo que usa frases de um revolucionário, ele próprio desiludido com o resultado das suas acções (leia a última carta dele a Fidel Castro), desilusão que não durou muito, pois foi abatido antes que causasse mais estragos. Acaso o meu camarada, já visitou Cuba? Acredite que liberdade de "expreção ", como vossa excelência diz, não existe em tão maravilhoso país.
Quanto a "vosses", como o nosso amigo diz, continuem o bom trabalho!

Ze do Telhado disse...

Obrigado a todos, inclusivé ao apaixonado por sanguinários da América Latina.

Um abraço

Salvador da Cunha disse...

Esperemos que o bom-senso um dia impere em Portugal, ate la, parabens Imperio Lusitano

Anónimo disse...

Os senhores tem de começar a ler o que os outros escrevem, eu até critiquei negativamente o facto de em cuba não haver liberdade de expressão (e sim já lá estive), assim como dise que o que se passou na urss, o que se passa na china e coreia do norte é errado...só falei nesses paises para dizer que se tinham cometido erros enormes e que a esquerda tinha de apreender com eles, que aliás existem partidos de esquerda que apreenderam com isso (excluindo o PCP) e tiraram dai importantes lições (pois esses paises a partir de dada altura deixaram de ser socialistas, são tudo menos isso)...é verdade que se fiseram grandes coisas mas o bem não esconde o mal...
Parece que os senhores tem que ter mais atenção...isto mostra como pensam, não interessa conhecer e ouvir, mal vêm algo que em principio não concordam ou que vem de alguem com ideias diferentes começam logo a dizer mal e a atacar sem terem sequer visto o que realmente se passa (ou escreve)..a mim foi-me ensinado que para não concordar e dizer mal é preciso conhecer senão cai-se no erro que os senhores cairam, que é fazer figura de parvo...
Em relação ao grande Che, não deve ter lido a mesma carta de despedida, deve ter lido uma feita pela direita para a formação de seus militantes...ele apenas abandonou Cuba para continuar a sua missão revolucionaria, a mesma a que sempre se dedicou (que aliás perseguia quando foi barbaramente assasinado pelos democratas-cristãos-liberais-assasinos que são os norte americanos)..era isso mesmo que estava na referida carta...isto apenas mostra o desinterese material daquele que foi um dos maiores homems da história,um grande e eterno revolucionario, pois quando era ministro, um dos homems mais importantes de Cuba largou tudo para se dedicar ao que acreditava, preferiu a luta e a morte à vida desafogada e com bem estar material...
Viva Che Guevara e viva a revolução socialista...
Hasta la victória siempre...
Patria ou morte, venceremos...

PS:sim pode-me chamar cubano,portugues ou françes, pouco importa, pois sou um cidadão do mundo...viva o internacionalismo e a união dos povos, viva a raça perfeita que é a mescla de todos os povos do mundo

menestrel disse...

O meu aplauso ao post!

saudações monárquicas.

Ze do Telhado disse...

Em primeiro lugar, uma referência: "sim pode-me chamar cubano,portugues ou françes, pouco importa, pois sou um cidadão do mundo...viva o internacionalismo e a união dos povos, viva a raça perfeita que é a mescla de todos os povos do mundo". Quem não respeita a diversidade das raças, a criação de Deus e procura misturar tudo, sem regra, por coerção anti-natura, é um intolerante. A beleza do Homem está na sua diversidade, na sua identidade e não na sua mistura e indefinição. O senhor não é tolerante. Ser cidadão do Mundo é um chavão comum que nada diz, nada traz de concreto, nem nada tem de belo.

Em segundo lugar, e se gosta tanto do sr.Che certamente que saberá que ele foi um grande assassino. Comandante de pelotões de fuzilamento aos opositores das suas ideias. Democrata hein?

Com toda a educação, porém, com frontalidade extrema lhe digo, vê-se mesmo que não passa de um monte de diarreia.

E acredite, mentir não faz parte dos meus costumes.

Cumprimentos modestos, perante tamanha sabedoria sr.anonimo.

Mestre de Aviz disse...

Sinto-me lisonjeado por haver este tipo de discussão no nosso blogue, embora a ache totalmente inútil. O que está aqui em questão é o Homem, não são as ideologias profetizadas por certos "iluminados".

O Homem é todo ele diferente e ainda bem. Já viu se fossemos todos iguais? Qual seria a piada? Primeiro (e perdoe-me o extremismo da afirmação) seriamos todos ou homens ou mulheres. Sendo assim, onde haveria casamentos, filhos, etc.? Não haveria, pois claro! O que seria da Humanidade então?

Levando agora as coisas mais para a realidade, há homens e há mulheres, todos eles diferentes. É impossível o anónimo dizer-me que eu sou igual a si ou que eu sou igual ao Zé do Telhado! Graças a Deus que não sou! Onde estaria aí a vontade, o individualismo, a criatividade, se todos pensássemos o mesmo, se todos nos vestissemos da mesma forma, fossemos às mesmas lojas, etc?

Isto foi só para "apimentar" um bocadinho mais a discussão.

Melhores cumprimentos

Anónimo disse...

Criação de deus??? quem disse que existe deus...existe sim natureza não deus...se ele existe fez um mau trabalho pois basta olhar para o mundo que temos para o perceber...
esta é a nossa grande diferença...enquanto espera q deus resolva os seus problemas e explica o que não entende com esses dogmas eu acredito no Homem..acredito que será possivel ao homem unir-se respeitando a Natureza (facto q hoje não acontece) isso pode demorar séculos mas irá acontecer, pois é esse o padrão de desenvolvimento da nossa espécie...não reparou ainda que ao longo dos séculos tende a haver uma globalização?? que esta é inevitável...resta torná-la benéfica, diferente do que está a ser agora nas mãos dos seus liberais..
E sim sou tolerante com os outros povos, acredito sim que a tendencia é para a mistura a união...ou o senhor não sabe porque os animais de raça pura são geneticamente inferiores e apanham doenças com mais facilidades que os ditos cruzados???
ou o que é para si um povo? o que é o povo português senão uma mistura de centenas de outros povos...se todos pensasem como na diversidade dos povos e na manutenção desses povos intactos nem portugueses existiam, viveriamos num mundo totalmente diferente...

Mestre de Aviz disse...

Não me respondeu rigorosamente a nada. Por que será?

armando ribeiro disse...

A direita tá sempre a mandar bitaites mas só serve pra esplorar o povo portugues! Os fachos e capitas só querem saber do seu e nao querem saber dos trabalhadores portugeses. E a politica do posso quero e mando. mas eu sei que a verdade á-de vencer no fim e que o verdadeiro socialismo que a todos unirá no bem cumum brilhará pra todos! entertanto voces bem podem comntinuar a diser que tão com o povo e coisa e tal mas não dá pra acreditar ok? Porque o salasar matou muita gente no seu tempo e punha na prisão todos os que não concordavam ou não foi? Não sou carneiro sou verdaeiro portugues que ainda me lembro do tempo do vasco gonçalves que taba com o povo e dava aumentos de ordenado aos trabalhadores pra eles puderem viver melhor. É por isso que eu sei que a direita não tá bem e que o socialismo ainda á-de voltar!

poder à verdade disse...

É uma vergonha que permitam neste blogue de tão elevada qualidade comentário como o do "cubano" e o desse armando gonçalvista. Ambos são traidores da pátria. Deus, pátria e família! A verdadeira direita - Salazar, Franco, Mussolini - sempre será lembrada como nacionalista - e ser internacionalista é contra-natura - e defensora dos direitos de todos, ao contrário do que sucede com os partidos ditos democráticos que tanto têm feito para encher os próprios bolsos à custa de todos os cidadãos. É triste quando se vê esquerdelhos do PSD ou do PP serem considerados direita, pois são tão maus como o PS ou os bandos de comunas. Que país temos nós que tudo confunde? Viva Portugal! Viva a verdadeira direita! A nossa hora há-de chegar! Bem hajam.

Augusto Emilio disse...

Ao Armando Ribeiro, que para além do português de nível sub-humano não parece possuir grande capacidade cognitiva, aconselho que estude umas coisas antes de mandar "bitaites" (lindo). A morte e a tortura, bem como a exploração laboral não é apanágio de nenhuma inclinação política particular, como o podem demonstrar os vários regimes totalitários de esquerda e direita, e nem mesmo destes. Várias democracias e liberalismos, torturam, matam e exploram, se ler a coisas sobre a revolução francesa, sobre a história britânica, dos Estados Unidos ou mesmo a portuguesa.
A título de curiosidade, e mesmo sabendo que na sua sapiência suprema não vai fazer diferença, gostaria de lhe explicar que a recompensa económica do trabalho não deve ser feita para as pessoas viverem melhor. Deve ocorrer de acordo com o mérito de cada um e das possibilidades económicas de quem paga, isso seria o justo. Tal que não acredito que o senhor, com filhos lhes desse uma mesada que não correspondesse à parcela possível do seu rendimento, ou desse a mesma mesada a um filho que não faz nada e a outro que fosse trabalhador e merecedor. E se o fizer, deixe-me que lhe diga, seria um idiota.
Ao meu já quase “amigo” cubano, agradeço mais uma vez a intervenção proveitosa, aproveitando para lhe explicar que só um doido espera que Deus lhe resolva a vida. E que qualquer bom católico já ouviu falar do livre-arbítrio, tendo a plena noção de que a dádiva do corpo e do espírito só têm valor se os soubermos guiar e aproveitar em todo o seu esplendor. E como estou numa senda de metáforas familiares, o mundo demonstra que nem sempre bons pais conseguem ter bons filhos, não por falha daqueles, mas por inépcia destes.
Quanto à genética, saiba que está redondamente enganado, e que a concepção que tem, se deve a um conceito certo, mas aplicado a um assunto diferente. As raças puras não deixam de ter variabilidade genética, a reprodução com um número de indivíduos limitado (como por exemplo dentro da mesma família), é que leva à homozigotia, e assim ao aparecimento de doenças que se expressam por essa via. A multiplicidade genética, foi um factor muito importante na adaptabilidade fenotipica aos diferentes locais geoclimáticos, coisa que como deve concordar não se aplica já há alguns milénios ao ser-humano.
Na globalização, partilho com toda a certeza da sua opinião, uma vez que é necessário ser-se bastante obtuso para não ser capaz de ver o óbvio. Não acho que seja algo de positivo, quebrar com o que nos torna particulares, para pormos ao serviço da economia toda a nossa forma de vida, mas a globalização, foi o caminho escolhido pelas elites financeiras, e por ora não me parece viável um retrocesso.

Bem-haja!

Ze do Telhado disse...

acho q nao é preciso dizer mais nada da minha parte...

Thomaz Vaz disse...

Duas pequenas observações: Ao anónimo, acho que o Sr. não leu mesmo carta nenhuma autêntica pelo menos, pois o que o médico louco do Che disse a Fidel foi que saía, porque estava desapontado com o caminho lento da revolução cubada hasta el socialísmo e porque "secretamente" desejava mais poder no governo cubano. Estava de facto maçado, com a lentidão com que se executavam prisioneiros e com que se arrancavam vilemente aos proprietários as suas terras centenárias atirando-os para a miséria!
Ao outro Sr., ainda bem que nos livramos desse comuna do vasco, acho que qualquer reflexão mais profunda sobre esta personagem ou sobre o seu comentário se revelariam inúteis para chegar à simples conclusão de que, pessoas como essas ficavam bem no Tarrafal!
Aprendam História meus Srs., não a que estes livros de hoje, porque a história portuguesa contemporânea é feita pelos "vencedores" - os comunas que ocuparam todos os cargos públicos que conseguiram (jornais, rádios, ministérios, direcções disto e daquilo e institutos públicos que existem para aí aos magotes), ao contrário do que disse o fantoche do anónimo, ensina, mas a História que reclama a verdade!

DEUS, PÁTRIA E FAMÍLIA

Anónimo disse...

Primeiro que tudo fantoche é o senhor, pois nem sabe que não vivemos num pais de esquerda...a politica económica e social adoptada em portugal é cada vez mais liberal... parece-me tanbém que o Sr. tem que apreender a estudar história e a vereficar as suas dubias fontes documentais, pois como historiador posso dizer-lhe que se encontra totalmente alienado da realidade...e mais uma vez lhe digo para procurar a VERDADEIRA carta de Ernesto Guevara, pois o que disse é um autentico disparate...
Ao senhor que se intitula como "poder à verdade" só tenho uma coisa a dizer, é através de do que escreveu que se pode ver a sua formação e tanbém a tolerancia para com ideias contrárias, realmente é de pessoas assim que nascem grandes ditadores...foram cabeças pidescas como a sua que torturaram e mataram durante décadas em portugal...a sua referencia a "homems" como salazar mussolini e franco diz tudo sobre si, realmente esses senhores trouxeram muito bem estar e felicidade aos povos que governaram...
Hasta siempre...

Ze do Telhado disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ze do Telhado disse...

Só uma coisa. Respeite a língua portuguesa. Depois, sim, comente à vontade. Ver-me-ei obrigado a eliminar os seus comentários, se continuar a escrever assim, porque chega a ser obsceno ler tantos erros. Imagine, por exemplo, a provável hipótese de o SIS ler o nosso blog. Imaginará logo que somos visitados por interessados ileterados como o senhor. Sem vocabulário, sem cultura. E nós gostavamos de dar melhor imagem dos nossos leitores de esquerda. Ajude-nos, vá lá. Eles até estão do seu lado, mas assim assusta-os.
Não precisa dizer e prometer que leu isto e aquilo. A sua maneira de escrever prova exactamente o contrário.
Dê-se ao respeito, por favor.

Saudações Nacionais