quarta-feira, abril 23


A extrema esquerda e a empatia social

Mais uma vez a extrema esquerda segue os caminhos da ilegalidade e convoca uma manifestação não autorizada. Mais uma vez a sociedade socialista, e os órgãos de comunicação social esquerdizados, demonstram a maior complacência e empatia com estas causas nobres contra a autoridade. No que só pode ser entendido como uma provocação, devem procurar o confronto com a polícia, obrigada por lei a dispersar manifestações ilegais, ou pressionar esta, a nada fazer, e assim mais uma vez provar que em Portugal a lei não se aplica à esquerda. Ganham de ambas as formas!O ridículo das justificações passa por: «passaram 34 anos desde a substituição de um governo fascista por um governo que continua a controlar, a matar e a reprimir as populações», o que num país com cada vez menos segurança, e uma polícia de mãos atadas, dá vontade de rir, se não fosse caso para chorar.

Bem-haja!

24 comentários:

Anónimo disse...

Mais outros otarios mentirosos...criticam sem sequer lêr, esta manif é convocada pelos anarcas não pelo bloco ou pelo pc...
tirem as palas dos olhos e sejam honestos nas criticas que fazem, já que não sabem faze-las, abstenham-se de dizer disparates...
Na vossa segueira facciosa caem no ridiculo...é como dizerem sociedade socialista, simplesmente ridiculo, criticam o socialismo mas nem sabem o que significa e o que é...não vêm que vivemos numa sociedade neo-liberal, que por sinal é de tendencia concervadora e de direita, isto de haverem partidos q se dizem socialistas...
A vossa ignorancia ofende-me, onde andam aqueles aquelas pessoas da vossa area que sabem pensar e argumentar? ha pois, não existem...nem sequer sabem analizar e identificar a sociedade onde vivem, isto, quando toda a gente sabe em que modelo se vive, por isso mesmo os vossos apoiantes são uma minoria insignificante, poucas pessoas são limitadas o suficiente para vos seguirem...se vivemos num capilalismo selvagem como é possivel ligarem-no ao socialismo...ridiculo...
Eu admito opniões diferentes e até gosto de me debater com elas, mas ver esta falta de honestidade politica e argumentativa revolta qualquer pessoa com um minimo de inteligencia...
Vão apreender o que é cada ideologia antes de escrever sobre elas, podem evitar alguns comentarios infelizes que tão frequentemente proferem...
Deixem de repetir o que vos mandam e pensem por vosses, já tem idade para isso e a revolução ja foi à uns anos, já não precisam de pensar com a cabeça dos outros...

Augusto Emilio disse...

O senhor é que me parece um bocado confuso. A anarquia ideologicamente coloca-se em que local? Extrema esquerda. Um estado que regula o mercado e tira de uns cidadãos para pagar os hospitais, as escolas, os subsidios, e as casas de outros é o quê? Socialista.

Bem-haja!

outro anónimo disse...

Qual socialista, qual carapuça! O governo de José Sócrates é neo-liberal e repressivo qb. O 25 de Abril teria sido excelente se tivese servido para garantir a liberdade e que os peixes grandes não devorassem os peixinhos às pazadas, numa palavra, o progresso à entrada do século XXI - infelizmente, não é isso que se verifica, como não se verificará se lá tivermos o PSD e estamos entregues à bicharada. O problema do governo de José Sócrates não é ser socialista, mas sim estar refém da lógica do capital selvagem nacional e internacional e fazer tudo de forma atabalhoada. Bem hajam também vocês.

Augusto Emilio disse...

Não falo do governo, falo da Sociedade, do Estado e da Constituição Socialista em que vivemos desde 74. Quanto ao governo de Sócrates, infelizmente promete medidas liberais que não cumpre. Era bom que o fizesse para bem do país. Tem feito uns atentados à liberdade individual (cães, furos, cigarros $ companhia), mas não vejo onde isso se aplica à repressão policial. Antes pelo contrário, temos assistido a uma desvirtuação da lei e amputação da autoridade policial. Necessária convenhamos, para reprimir a escalada de crime e violência.

Bem-haja!

Anónimo disse...

Creio que a anarquia não se coloca nem à esquerda nem à direita, é a própria negação de política.

João Moreira disse...

https://www.blogger.com/comment.g?blogID=1108990290754338904&postID=8676570936820673308&page=1

digam-me que não é o Zé do Telhado que defende este merdoso do Baltazar Nunes. Leiam os comentários.

Ze do Telhado disse...

O quê? Defendo quem? Não sei do que está a falar. Alguém se terá lembrado do mesmo nome que eu.

Anónimo disse...

Defendo que todos os prisioneiros deveriam ser libertado para que se pudesse começar de novo. Precisamos de uma sociedade sem partidos nem governos, na qual os cidadãos possam decidir do seu próprio futuro, a nível local, em comunas. Só assim haverá progresso e justiça para todos. Passaram 34 anos sobre o 25 de Abril, uma revolução que nos poderia ter trazido um novo modelo de sociedade a nível universal, tivessemos nós seguido os ensinamentos transmitidos por Otelo Saraiva de Carvalho... Infelizmente, à nossa democracia pouco resta de revolucionário. Trata-se de uma democracia burguesa parlamentar em que o grande capital domina todos os cidadãos sem poder real, agora deseducados por um sistema que aposta propositadamente na formação de gente iletrada que mais facilmente defenda e se submeta ao seu opressor. 25 de Abril sempre! Mas 25 de Novembro nunca mais!

osátiro disse...

Até costumo acrescentar que a comunicação social Portuguesa e Europeia estão mergulhadas na lama da hipocrisia até à raiz dos cabelos!

osátiro disse...

Esses anónimos são de rir...
Querem que Portugal seja Cuba, ou a Coreia do KIM?
Vão para lá e livrem-se deste capitalismo selvagem e neo-liberal!!!
E precisam de muita sorte para arranjar um telemóvel e um carrito tipo Trabant.
Tenham vergonha, já que as cabeças são ocas!

Anónimo disse...

As nossas cabeças são ocas???
pois parece que se as nossas são ocas a vossa nem existe...
Queria perguntar ao senhor emilio uma coisa...gostava q ele me explicasse o q é socialismo para ele, pois parece que está um pouco confuso(já é habito)...uma pessoa que não faz ideia do que representa a idiologia socialista, nem sequer faz ideia no que ela consiste devia deixar de fazer comentários destes, pois cai constantemente no ridiculo...
Explique-me por favor, do alto da sua sapiencia, quais as caracteristicas da nossa sociedade que se possam dizer socialistas...será o ensino que não é gratuito? a saude paga a peso de ouro e entregue de bandeja aos privados? as politicas sociais invisiveis? o individualismo materialista e social reinante? o conservadorismo sexual? ou será o trabalho precário? estou confuso...pode explicar-me qual destas politas é mais socialista? visto fazer tal afirmação deve saber fundamentar a mesma...ou fica-se por amandar "bocas" ignorantes?
As politicas liberais que tanto pede tem vindo a ser implementadas gradualmente e vê-se o que o nosso nivel de vida subiu nos ultimos anos...essas politicas que defende são aquelas que metem centenas de trabalhadores no desemprego porque os donos das empresas decidem ir para um pais de leste explorar mão de obra ainda mais barata que a nossa...são as mesmas que mantêm pessoas a trabalhar a contratos a termo dezenas de anos, facto que impossibilita a independencia da nossa juventude, que os priva de qualquer credito habitação (nem numa optica liberal é bom, pois se não ha dinheiro não ha mercado)...tanbém acontecem aqueles casos, vou dar um exemplo concreto porque foi algo que acnteceu à minha conhada à quatro semanas atrás, em que uma mulher trabalha à 6 anos num local, ganha uns 600€ e o marido explora um pequeno café da familia onde tira ai uns 900€ nos meses muito bons...acontece que ela engravida,como é contra o aborto decide imediatamente ter o bébé...tem o azar de ter uma gravidez de risco que a obriga expressamente a não trabalhar os ultimos dois meses, quando tem o miudo recebe uma carta a dizer que o contrato não será renovado...é esta a sociedade que defende? aposto que tb é contra o aborto, como todos os conservadores que ao mesmo tempo defendem politicas liberais e inimigas da familia, inimigas do apoio a esta trabalhadora precária que não passa de uma coisa descartável....
Agora veja como será com o nova lei do trabalho, ainda mais liberal, onde se pode despedir invocando razão nenhuma...e olhe que casos como o da minha cunhada acontecem todos os dias...
Diga-me agora o que tudo isto tem a ver com socialismo, não se acha ainda ridiculo por dizer semelhante disparate? se quiser posso passar aqui a noite a dar exemplos do caracter cada vez mais liberal da nossa sociefdade...socialistas é que me lembro já de poucos...
Mesmo as poucas que são postas em pratica são timidas e não se destinam a erradicar as lacunas sociais existentes...fazendo o estado perder cada vez mais dinheiro em subsidios e apoios sociais os problemas arrastam-se...claro q a solução para vós é acabar com os subcidios, não é acabar com os problemas que os activam...
Vá apreender o que é socialismo, liberalismo, neo-liberalismo, comunismo e depois dê então opniões sobre isso...vai ver ainda descobre q é socialista....
Boas noites

Augusto Emilio disse...

Primeiro, falo ao anarca-anónimo, que quer libertar criminosos, e faço minhas as palavras do sátiro. E aproveito para recomendar que leve os seus compadres larápios e assassinos com ele.

Segundo, respondo com todo o gosto ao senhor socialista-anónimo. Em linhas gerais, o liberalismo reclama um estado mínimo que garanta a lei, a segurança, a propriedade e a liberdade. Todas as outras relações sociais devem ser realizadas pelos indivíduos livres, que escolhem o seu caminho.
No comunismo, tem um estado central totalitário, dono de tudo que divide de acordo com as suas crenças a riqueza do país. Quase tudo para o estado, e para os cidadãos uma parte do que entendam ser o necessário. Não há liberdade, a lei acorda com o humor do líder, haverá segurança contando que não se desafia o poder, e quanto à propriedade pertence ao estado, incluindo o indivíduo que tem a sua vida definida pelo nascimento.
O socialismo passa, por uma pretensão comunista que teve que se render às evidências do mercado e da necessidade de liberdade dos povos. A espoliação da riqueza de uns para dar aos outros é a sua característica mais evidente, mas não única. A interferência nas liberdades dos indivíduos talvez a mais silenciosa e perigosa. E sim, os subsídios, as obras sociais, as empresas públicas, o SNS, a educação, o aparelho público gigante e andrajoso, uma economia falsificada por obras megalómanas que pagamos sem nos servirem, são marcas evidentes do socialismo. E venham medidas de liberdade, que ter a vida sugada pelo estado já chega. É pena serem tão poucas, e de cosmética.

Bem-haja!

besta mecanica disse...

Já para não falar do sistema fiscal progressivo que tributa a classe média no escalão máximo (que não é preciso assim tanto para pertencer a ele) uns belos 42% de IRS. Nao é socialismo? Loool

E o esquecimento da Segurança enquanto valor, necessario à defesa da ordem? Sem ordem nao ha liberdade. E a total impunidade dos criminosos? e a falta de poder da policia? e a selecçao portuguesa com jogadores que nem o hino sabem? Nao ha esquerda em Portugal? o Sr manque-se! ridiculo.
Agora vou vomitar, que ler as suas palavras é como beber um copo cheio de azeite e sal, de penalty.

D. Sebastião II disse...

Caro(s) anónimo(s),

Venho por este meio, com toda a educação possível mediante esta situação, convidá-lo(s) a sair do meu país.

É por causa de gente como vós(sa) excelência(s) que o meu país não tem evoluído. Alguém que pensa como o(s) senhor(es) não merece ser Português a menos que seja uma rapariga ou uma senhora ingénua, cheia de personalidade de carácter lunar.

Por favor, saia(m) do meu país e procure(m) um país que lhe(s) seja mais adequado, um país onde o(s) ignorante(s) como vós(sa) excelência(s) palram como se soubesse(m) do que fala(m) apenas porque domina(m) a língua local e tem "conhadas" que auferem "subcidios".

Obrigado e boa tarde,
D. Sebastião II

Post Scrptum - Eu até poderia debater com o(s) senhor(es) não fosse a evidente falta de inteligência que abunda desse lado do ecrã. No entanto, obrigado por continuare(m) a tentar falar com "gente", do tipo, "Homo Sapiens". Obrigado

Anónimo disse...

Para o senho que é tão detentor da verdade suprema não sei o que dizer, pois se nem consegue ver que a maioria dos comentarios aq feitos são escritos à pressa e sem ter o grande cuidado com o portugues, sabe que existem pessoas que tem mais q fazer que perder mto temp a dar converça a um grupo de saudosistas facciosos...
Quanto a socialismo...sou obrigado a repetir q em portugal não existe socialismo, existe sim um partido q se diz socialista, mas socialismo é mentira...vivemos antes numa sociedade cada vez mais neo-liberal...os exemplos que me deram nada tem a ver com socialismo...aconcelho certas pessoas a estudarem um pouco mais as ideologias q criticam...é melhor fazerem isso antes de chamarem burros aos outros....
Queria tb dizer ao senhor sebastião, q utiliza um nome de um rei incompetente e alienado da realidade que tanto mal causou a este pais...para ir ele embora deste pais...eu não irei de certeza, pois este é e spe será o meu pais, mesmo q por vezes me sinta desiludido com ele...se quiser tentar obrigar-me a sair(e aos que pensam como eu) está à vontade para tentar, aviso-o já que é mais facil matar-me primeiro, pois so assim deixarei o meu pais entregue a pessoas como os senhores...até o conseguir pode ter a certeza que morreriam mtos de vós primeiro...

Patria ou morte, venceremos.
Hasta la Victoria Siempre

Augusto Emilio disse...

Pela despedida a sua pátria deve ser Cuba. E um liberal não intervém, não assenta a sua politica num estado providencia, nem tira a uns para dar aos outros. Mas não vale a pena voltar a explicar que o senhor deve ter uns livros esoeciais que dizem que socialismo é só a partir do momento em que há gulags.

Bem-haja!

Anónimo disse...

O senhor percebe tanto do q fala q diz q a anarquia é de extrema esquerda...esse comentario mostra bem o seu conhecimento :))
A Anarquia é anti-estado e a extrema esquerda defende um estado forte...está a compreender a sua terrivel calinada? nem sequer é preciso invocar outros erros, este diz tudo sobre o seu aprofundado conhecimento ideologico :))
vá éstudar um pouco e depois venha dar opniões fundadas...discutir com um adversário culto é uma honra, mesmo que ele tenha ideias totalmente opostas, mas gastar latim com pessoas assim é um desperdicio...
a patyria daquele senhor com certeza não é Cuba, possivelmente admira quem criou tal expressão e invova-a em homenagem...apenas isso...
já agora...porque é que um blog nacionalista tem um nome como o vosso? os lusitanos não sabiam sequer o que era portugal, aliás o seu conceito de nção era tribal, coisa que vosses consideram errado, se bem me lembro ja vi aqui uma discussão onde defendiam que tribo não é nação...sem falar que os traços genéticos lusitanos no Povo português são residuais, os traços árabes pelo contrario representam uma percentagem já muito elevada, porque não chamar ao Povo português Moçárabe...estava mto mais correcto..

Bem-haja tb para si

Augusto Emilio disse...

Talvez o seu entendimento de esquerda e direita seja diferente do meu. Eu entendo a divergência ideológica direita-esquerda na sua origem. Talvez o senhor aprecie mais as várias tonalidades folclóricas que tem tomado no último século. Quanto a essas, tento sempre (como tento fazer com todos os conceitos) nomeá-las de acordo com o intuito em que foram criadas: socialismo, anarquismo, comunismo, liberalismo, libertarianismo, nacional-socialismo, anarco-sindicalismo, não vale a pena enumerar mais, parece-me.
Desde que o conceito politico de esquerda-direita nasceu, na revolução francesa, que à esquerda do rei ficava o terceiro estado e à direita do clero e a nobreza (sem saber precisar, há quem defenda este facto ser anterior, reportando-o até ao senado romano), que a esquerda é associada aos que estão contra a soberania e valores instituídos. A tendência revolucionária, de destruição da evolução natural dos povos, e de contrariar os costumes das nações; é tanto um apanágio do comunismo atribuindo ao estado toda a riqueza e todos os direitos sobre a vida particular, como da anarquia, em que o romantismo ou ignorância faz crer na possibilidade de todos nos entendermos sem regras, numa virtual democracia individual. No meu parecer (e admito que possam haver apreciações diferentes) a demonstração de distanciamento radical, de ambas as partes, pelo modo de vida escolhido pela grande maioria das pessoas, deve ser apelidada de extrema-esquerda.

Bem-haja!

camisanegra disse...

10 de Junho - Dia de Portugal

No dia 10 de Junho, novamente, o PNR vai celebrar o Dia de Portugal, com uma manifestação em Lisboa.

16.00 horas Concentração no Largo de Camões.
16.30 horas Desfile até à Praça dos Restauradores.
17.30 horas Discursos (na Praça dos Restauradores).

Nesse dia, é um dever patriótico abdicar da praia ou de outro legítimo e normal programa familiar ou social para estar na rua a celebrar a nossa Nação.

O PNR pede a mobilização de todos!

Anónimo disse...

Portugal aos portugueses!

D. Sebastão II disse...

Para o amigo anónimo: Ó amigo, eu não criticavao Português. Aliás, também eu dou (dei) alguns erros.

"Quanto a socialismo...sou obrigado a repetir q em portugal não existe socialismo"

Que bela anedocta!
Meu amigo, desafio-o a dizer-me que vertente do Socialismo não se pode encontrar em Portugal e que vertente não se encontra neste governo. Por amor de Deus... mas será que vossa excelência bateu com a cabeça e ainda não tem bem a noção das coisas?

"utiliza um nome de um rei incompetente e alienado da realidade"

O Rei era uma criança. De resto, concordo que não foi aquele que mais beneficiou Portugal, bem pelo contrário, com ele começou a decadência de Portugal. Mas este "nick" evoca algo que os meus amigos Socialistas e afins nunca conseguirão compreender por isso creio que excuso de me explicar...

"este é e spe será o meu pais, mesmo q por vezes me sinta desiludido com ele"

Est é a puta da diferença entre mim e vossa excelência. Vossa excelência crê firmemente que este é o seu país e não faz nada para melhorá-lo, aliás até para destruí-lo. Eu pelo contrário tenho a noção que este país não é "meu", é dos filhos da puta dos Portugueses, todos eles... e como tal, creio que não deve ser destruído nem vergado ao mínimo denominador comum (bem baixo nos dias de hoje) que a esquerda pretende, ou na Europa falsa, engolidora da verdadeira Europa.

Quanto ao restante. Os do seu tipo são cobardes por Natureza. Portanto só teríamos de eliminar os loucos...

"Pátria ou morte..."

Vossa excelência, partindo do princípio que sabe o que é a Pátria, o que eu dúvido, bem pode ficar com a Pátria. Mas só a Pátria. Dê-me o resto. Verá que a Pátria ficará bem melhor.

D. Sebastião II disse...

O comentário do senhor anónimo de 11 de Maio ás 12:08 é hilário!
Maio piada que essa, só aquela em que o pobre coitado acha que é culto...

Passai bem...

Anónimo disse...

cobarde por natureza...chegará o dia em que engolirás isso porco fascista saudosista...que espera por um dia de nevoeiro para mudar as coisas...chegará o dia em que verás a nossa cobardia...e olha que pode estar mais perto do que julgas...

Mestre de Aviz disse...

Que arrogância... Não lhe ensinaram maneiras em casa, caro Anónimo?

Melhores cumprimentos